Recadastramento supera 400 mil armas

A partir de agora,
emissão de registro
passa a exigir teste
psicológico e de tiro
  
 

Mais de 400 mil pessoas de todo o país recadastraram armas que possuem em casa, de acordo com a Polícia Federal. O balanço ainda é preliminar, por corresponder apenas às inscrições feitas pela Internet – os atendimentos em unidades da PF ainda serão contabilizados. Até o dia 31 de dezembro, a renovação dispensava pagamento de taxas e realização de exames psicológicos e de tiro.

Dos 400.225 cadastrados, 14.773 já tiveram a situação regularizada. O registro emitido pelo site da PF é provisório e vale por 90 dias, prazo em que o proprietário deve apresentar os documentos necessários para renovar o cadastro na unidade mais próxima. 

Parte da documentação exigida inclui certidão negativa da Justiça, que também pode ser retirado no endereço da Policia Federal na internet. Também fazem parte identificação pessoas, comprovante de trabalho e de residência.

Desde o primeiro dia do ano, se tornou necessário realizar testes psicológicos e de manuseio e pagar taxa de R$60. Na prática, o registro permite apenas que o proprietário mantenha a arma em casa, sem garantir o porte, o que impede que o armamento seja levado a ambientes públicos, por exemplo. A PF espera concluir o levantamento sobre as cadastros feitos até o fim de 2008 nos próximos 15 dias.

Manter arma sem registro é crime previsto no Estatuto do Desarmamento, com pena de até seis anos de prisão. Quem possui armamento sem registro ou com registro estadual vencido deve entregá-lo à Polícia Federal. O proprietário deve estar com guia de transito de armar de fogo válida por três dias – disponível no site www.dpf.gov.br – e receberá de R$100 a R$300 como indenização. A arma também deve estar sem munição e devidamente embalada, guardada em saco ou caixa.

Caso não consiga imprimir a guia, o proprietário pode comparecer à Delegacia de Repressão ao Tráfico Ilícito de Armas da Polícia Federal (Delearm) com as informações referentes ao armamento e dados pessoais para agendar data para entrega.

No DF, a campanha de recadastramento registrou 6.172 armas novas e outras 14.992 sem registro, entre o dia primeiro de janeiro do ano passado e o fim de novembro, segundo a Polícia Federal. No mesmo período, foram apreendidas 4.082 e furtadas 348.

Isaías Monteiro

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: